Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Sustentabilidade

Saiba como a logística refrigerada eficientecontribui com a redução do desperdício de alimentos

Emergentcold
fevereiro 12, 2024

Compartilhar

Você sabia que cerca de um terço de todos os alimentos produzidos no planeta são desperdiçados? O número é alarmante: aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas de comida vão para o lixo, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

O cenário fica ainda mais crítico quando levamos em conta que 735 milhões de pessoas passam fome diariamente. Os dados são referentes a 2022 e fazem parte do relatório O Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo (SOFI) 2023, divulgado em julho deste ano pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Além dos aspectos sociais, também precisamos somar os prejuízos financeiros, com milhões desperdiçados todos os anos na produção, transporte e armazenamento desses alimentos, fora os impactos ambientais. Ou seja, este é um problema que atinge todos os aspectos do ESG, que estabelece boas práticas em relação a questões ambientais, sociais e de governança.

Uma cadeia de frio eficiente tem um impacto muito positivo na redução do desperdício de alimentos e as empresas do setor podem deixar de ser coadjuvantes para ser protagonistas dessa transformação.

Onde está o problema que leva ao desperdício de alimentos?

Nos países em desenvolvimento, a maior parcela do desperdício ocorre na fase de produção e pós-colheita, devido à falta de infraestrutura adequada e processos ineficientes. Já nos países desenvolvidos, o desperdício é mais acentuado na etapa de distribuição e consumo, sendo os supermercados e os lares os principais vilões. Dados da ONU apontam cerca de 14% dos alimentos são desperdiçados antes mesmo da comercialização. Dos produtos disponibilizados para os consumidores, cerca de 17% vão para o lixo.

Como os números mostram, o desperdício acontece em toda a cadeia, do campo à casa do consumidor. Abaixo, resumimos as principais causas:

Tecnologia e ciência de dados no combate ao desperdício de alimentos

A produção de alimentos ainda é vista como uma atividade de processos antigos, sem espaço para inovação e que pouco mudou nas últimas décadas. Porém, a realidade é completamente diferente. Nova tecnologias são aplicadas ano após ano para garantir a produtividade e qualidade dos alimentos e o setor de transporte e armazenamento refrigerado acompanha esta evolução.

Considerando que muitos produtos são rejeitados pelos pontos de venda caso não estejam dentro de determinados padrões, é preciso inovar cada vez mais para garantir que os alimentos se mantenham frescos e apresentem as características e a qualidade necessárias por mais tempo durante toda a jornada, do campo à cesta de compras. Alguns exemplos de aplicação de tecnologia:

O monitoramento inteligente da temperatura permite rastrear e controlar as condições de armazenamento e transporte dos alimentos em tempo real. Sensores e dispositivos conectados à Internet das Coisas (IoT) permitem que dados como temperatura, umidade e condições de transporte sejam monitorados por toda a cadeia logística.

Esse monitoramento constante garante que os produtos sejam mantidos em condições ideais, e caso ocorra algum desvio, os responsáveis são alertados imediatamente, permitindo a tomada de ações corretivas antes que o produto seja danificado ou se torne inadequado para consumo.

  1. Com o uso de Big Data é possível identificar gargalos na cadeia logística, tornando possível aprimorar os processos, minimizar tempos de espera e evitar atrasos, o que, por sua vez, reduz o desperdício de alimentos ao longo do trajeto.
  2. A inteligência artificial e o processamento de grandes volumes de dados têm sido aplicados para otimizar a gestão da logística refrigerada. Algoritmos de IA podem analisar informações como previsões de demanda, padrões climáticos e histórico de consumo para prever as necessidades futuras e planejar a distribuição de alimentos de forma mais eficiente.

Pré-resfriamento: um aliado importante na conservação de alimentos

Além do rigoroso controle de temperatura durante o armazenamento e transporte de alimentos, aplicar alguns métodos de conservação são extremamente importantes e necessários para prolongar a vida útil. O pré-resfriamento é um desses processos, muito utilizado em frutas e verduras.

Logo após a colheita, os produtos armazenados são expostos a uma corrente uniforme de ar refrigerado, atingindo uma temperatura média que seja capaz de reduzir a possibilidade de proliferação de microrganismos e a perda de água. Cada alimento demanda uma temperatura específica, então não basta colocar tudo em um ambiente super frio. Este processo é importante para retirar o chamado calor de campo, que é a temperatura mais elevada no local da colheita.

Um estudo com frutas cítricas, publicado pela ScienceDirect, mostrou que levar mais do que quatro horas para realizar o pré-resfriamento pode aumentar em 50% a perda de água. Caso a demora para iniciar o processo seja de seis horas, a deterioração das frutas pode ser 25% maior.

Congelamento preserva características e nutrientes dos alimentos

  1. Para aumentar ainda mais a preservação dos alimentos, mantendo a aparência e os nutrientes, a modernização das técnicas de congelamento é mais uma aliada entre todos os processos existentes na cadeia de frio. Na Emergent Cold LatAm, os clientes contam com duas técnicas extremamente eficientes:
    O blast freezing, ou ultracongelamento, é uma dessas técnicas, usada principalmente em carnes. Logo após o abatimento, corte e limpeza, as carnes chegam refrigeradas em nossas instalações e são colocadas em congeladores gigantes, onde há circulação contínua de ar refrigerado a baixas temperaturas para que toda a carga atinja por igual as temperaturas negativas necessárias. Depois de 24 ou 48 horas, os produtos são transferidos e armazenados em câmaras frias para manter a temperatura ideal estabelecida até o momento do transporte.

    Como exemplo, os clientes produtores de carnes de aves contam com essa tecnologia em nossas unidades no Brasil e na Colômbia, assim como os produtores e exportadores de pescados que atendemos no Chile.

  2. O IQF, traduzido em português como Congelamento Rápido Individual, é usado principalmente em frutas e verduras. Neste processo, cada unidade do alimento é congelada individualmente, garantindo formato, textura e sabor. O procedimento de embalagem é feito somente após o congelamento, evitando que sejam formados blocos de alimento.

    No Peru, contamos com uma planta de última geração para o processamento, congelamento rápido e embalagem de alimentos, garantindo todo o manejo necessário para clientes exportadores com grandes volumes.
    Dados do American Frozen Food Institute (AFFI) mostram que o congelamento diminui o desperdício de alimentos em 47% na comparação com produtos frescos ou refrigerados. Além de prolongar a durabilidade, as pessoas que consomem produtos congelados dosam melhor as porções que serão preparadas a cada refeição.

Novas tecnologias para a preservação de alimentos

Para quem ainda resiste aos alimentos congelados, mesmo com todas as garantias de preservação da qualidade e dos valores nutricionais, também estão disponíveis métodos como o HPP (High Pressure Processing), uma tecnologia que usa alta pressão para a preservação de alimentos, também chamada de pasteurização a frio e aplicada principalmente em produtos prontos para consumo, incluindo sucos e molhos.

Logística refrigerada como aliada da cadeia de suprimentos de alimentos

Existem dois serviços básicos que integram a logística refrigerada e que desempenham um papel fundamental na preservação da qualidade e da segurança dos alimentos perecíveis ao longo de toda a cadeia de suprimentos.

  1. O transporte refrigerado é essencial para garantir que os alimentos perecíveis cheguem ao seu destino final em condições ideais de consumo. Caminhões, navios e aviões equipados com sistemas de refrigeração asseguram que produtos como frutas, legumes, laticínios e carnes sejam mantidos em temperaturas adequadas durante todo o percurso, reduzindo a deterioração e o risco de contaminação.

    2. Os centros de distribuição com armazenamento refrigerado desempenham um papel crucial na redução do desperdício de alimentos. Esses locais são projetados para manter produtos em condições ideais até que sejam enviados para varejistas ou consumidores.
    Com o uso de tecnologias modernas, como câmaras frias com controle de umidade e atmosfera modificada, é possível estender significativamente a vida útil de frutas, verduras e outros produtos sensíveis ao ambiente externo.

A Emergent Cold LatAm, por meio de seus profissionais, está empenhada para redefinir a cadeia de frio na América Latina. Mais do que um discurso, reduzir o desperdício de alimentos por meio da transformação do setor é o nosso propósito. Alcançar este propósito significa:

Estreitar a nossa parceria com os banco de alimentos nos lugares aonde operamos, na qual doamos nossos serviços e infraestrutura.
Incentivando nossos clientes a doar os alimentos próximos ao vencimento. Dessa forma o cliente diminuí seus custos logísticos e nós passamos a assumir este custo, armazenando e transportando o produto às instituições afiliadas ao Banco de Alimentos. Assegurando portanto que o alimento chegue na mesa de algum consumidor que esteja precisando.

Do ponto de vista do consumidor, o armazenamento refrigerado e o transporte a temperatura controlada são essenciais para manter os alimentos frescos, preservados e seguros, mantendo a qualidade do alimento intacta. A logística refrigerada eficiente pode contribuir com a redução do desperdício de alimentos de várias maneiras, incluindo:

Educação e conscientização

Embora a logística refrigerada eficiente seja uma importante aliada na redução do desperdício de alimentos, ainda existem desafios a serem superados para tornar essa prática mais disseminada e acessível.

Essa evolução passa pela conscientização. É essencial que produtores, transportadores, varejistas e consumidores entendam o papel crucial que desempenham na redução do desperdício de alimentos e adotem práticas mais sustentáveis.

Programas de capacitação e educação, tanto para os envolvidos na indústria alimentícia como para o público em geral, podem ajudar a disseminar informações sobre técnicas de armazenamento adequadas, boas práticas de distribuição e o impacto positivo da logística refrigerada na preservação dos recursos naturais.

Para conhecer um pouco mais sobre as nossas soluções para evitar o desperdício de alimentos em diferentes etapas da cadeia fria, acesse nossa página de serviços: https://emergentcoldlatam.com/pt/servicos-e-solucoes/.

Lea también:

Compartilhar

Categorias

Conteúdo Relacionado

Consentimento do Cookie

Ao clicar em “Aceitar tudo”, você consente com o armazenamento de cookies em seu dispositivo para melhorar a navegação no site, analisar o uso do site e ajudar em nossos esforços de marketing. Mais informações